Como escolher o melhor regime tributário para minha empresa?

Tempo de leitura: 3 minutos

O regime tributário da sua empresa é um dos fatores decisivos para a garantia do sucesso e crescimento da organização. Isso porque o governo oferece mais de uma opção e cada empresa se encaixa melhor em uma delas, de acordo com a sua realidade.

Entender qual é o ideal para a sua empresa pode facilitar o seu trabalho e permitir que o negócio economize com tributos. Leia agora as nossas dicas e descubra qual o melhor regime tributário para a sua empresa!

Entenda os tipos de regime tributário existentes

Existem três regimes tributários dos quais a sua empresa pode fazer parte: Lucro Real, Lucro Presumido e Simples Nacional. Entenda agora a diferença entre eles.

Lucro Real

Qualquer empresa pode fazer parte desse regime de tributação, mas isso não significa que ele é o melhor para sua empresa. Ele é o mais complexo e com maior número de obrigações acessórias.

No Lucro Real o que é levado em conta na hora de calcular o valor dos impostos a serem pagos é o lucro bruto — antes da tributação — do negócio. Nesse caso, sua empresa precisa pagar impostos todos os meses, de acordo com os rendimentos desse período.

Lucro Presumido

Esse tipo de regime é semelhante ao Lucro Real. A principal diferença entre eles é a base de cálculo utilizada para determinar o valor dos tributos que a sua empresa deve pagar.

No Lucro Presumido é realizada uma previsão do lucro da sua empresa. Todos os impostos são calculados de acordo com essa presunção, sendo que as taxas são pré-fixadas. 

Porém, nem todas as empresas podem fazer parte do Lucro Presumido. Algumas áreas de atuação não são autorizadas — instituições financeiras, por exemplo.

Simples Nacional

Esse é o regime tributário mais recente e é destinado às micro e pequenas empresas (MPEs), empresas de pequeno porte ou microempreendedores individuais (MEI). Isso porque a receita bruta máxima anual permitida é de R$ 48 milhões de reais para MPEs e de R$81 mil para MEI.

A grande diferença do regime Simples Nacional é o fato de todos os tributos — sejam eles federais, estaduais ou municipais — serem recolhidos em uma única guia, o DAS. A alíquota pode variar entre 4,5 e 15,5%, sendo o modelo menos burocrático e mais econômico.

Conheça bem a sua empresa

Entender os regimes tributários possíveis é o primeiro passo para escolher o melhor para a sua empresa. Porém, antes disso, é essencial que você tenha um conhecimento profundo sobre o funcionamento da sua organização.

Faça um levantamento de faturamento e margem de lucro dos últimos anos, assim como do crescimento anual do seu negócio. Simule impostos e una esses dados ao seu planejamento financeiro. Dessa forma, você consegue verificar qual regime tributário é mais vantajoso financeiramente para a organização.

Utilize a tecnologia a seu favor e faça revisões anuais

Você pode trocar o regime tributário da sua empresa anualmente. Portanto, avalie ao fim de cada ano qual é o mais indicado para o próximo período. Além disso, consulte seu contador para que ele o auxilie na definição do melhor regime de tributação, utilize softwares de gestão ou outras ferramentas tecnológicas para lhe auxiliar neste processo.

Esses sistemas permitem um acompanhamento mais preciso e eficiente sobre a realidade da empresa, gerando dados para uma tomada de decisão mais consciente e bem planejada.

O regime tributário da sua empresa é coisa séria e, por isso, exige muito conhecimento e planejamento para que a escolha traga benefícios.

Se gostou das dicas, não deixe de compartilhar este artigo nas suas redes sociais. Assim, você propaga a informação e ajuda outras pessoas a realizarem melhorias nas empresas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *