Como fazer a emissão de uma nota fiscal eletrônica de forma prática?

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você é empresário, provavelmente já sabe que, independentemente do regime tributário, toda e qualquer movimentação de mercadorias ou prestação de serviços deve acontecer mediante a emissão de nota fiscal, não é mesmo? Isso porque toda empresa deve recolher tributos e é por meio desse documento que o valor da transação é registrado e, consequentemente, permite que a tributação aconteça.

A emissão da nota fiscal eletrônica despontou com o intuito de substituir a tradicional nota em papel, fornecendo mais agilidade para a fiscalização da Receita Federal e favorecendo o controle contábil das empresas.

Para tornar a sua vida ainda mais fácil, preparamos este artigo com 6 dicas para você fazer a emissão da nota fiscal eletrônica do seu negócio com praticidade e simplicidade. Confira!

1. Cadastre serviços e clientes de forma detalhada

As informações acerca dos seus serviços e clientes são os dados mais importantes a serem considerados antes da emissão da nota fiscal eletrônica. Quando você já os tem bem preenchidos, pode reduzir significativamente o tempo do processo e evitar o retrabalho de preencher as mesmas informações sempre.

2. Classifique corretamente os serviços

Se você classificar os seus serviços erroneamente, é pouco provável que o software que você utiliza para controle identifique esse erro. Por outro lado, a chance de o Fisco perceber o erro é extremamente alta. Portanto, se você quer evitar notificações e multas indesejadas ao seu negócio, procure aumentar o rigor no controle e na classificação dos seus serviços.

3. Evite cálculos manuais

Todo trabalho manual demanda tempo, e tempo no mundo dos negócios é dinheiro. Por isso, deixe de lado os cálculos de mão e procure por softwares capazes de apurar todos os valores dos serviços oferecidos para o seu negócio, bem como os impostos que incidirão sobre ele.

4. Saiba quais são as informações importantes

Para preencher a nota fiscal eletrônica, você vai precisar especificar detalhes a respeito do que foi vendido ao seu cliente. Para cada item inserido na nota fiscal, será necessário informar dados como: identificação do serviço, tipo, quantidade negociada, valor unitário, valor total, tributação, origem da mercadoria e natureza da operação.

5. Utilize a tecnologia

Se você não utiliza a tecnologia para fazer a emissão da nota fiscal eletrônica do seu negócio, talvez queira reconsiderar ao ler essas informações.

O preenchimento da nota de forma manual inevitavelmente poderá resultar em erros, mais cedo ou mais tarde. Além disso, todo empresário está sujeito, durante o preenchimento e transmissão de uma nota fiscal eletrônica, a falhas sistêmicas de internet, energia ou até mesmo do próprio computador.

Ao utilizar um software para realizar esse processo, você pode retomar a nota fiscal a partir do momento em que foi parado por alguma circunstância atípica.

6. Conte com ajuda profissional

Existem diversos softwares emissores disponíveis no mercado que oferecem apenas as funcionalidades para a emissão da nota fiscal eletrônica e não oferecem outros módulos, como o controle de estoque. Não se deixe enganar com slogans de soluções completas e procure sempre o auxílio profissional antes de contratar o serviço de um software emissor.

O que você achou do nosso artigo sobre emissão de nota fiscal eletrônica? Gostou? Deixe um comentário no post com a sua opinião! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *